©
Não há como ter Jesus no coração e não ter amor ao teu próximo. Se lhe falta amor, lhe falta Deus.
Dayane Matos (via nam-0rar)
Querido Carlos.
Bom, eu não sei como começar esta carta, você bem sabe que eu nunca me dei bem com começos. Pensando bem, eu nem lembro como começamos, se é que um dia tivemos um começo. Bom Carlos, desde a sua partida eu andei partida. Meio clichê, mas você me conhece, eu sempre usei essas frases de efeito. Minha psicologa mandou te escrever uma carta, contando tudo que eu sinto, ou deixei de senti. Ela disse que mesmo que eu não entregue a ti, pelo menos eu coloquei pra fora o que eu venho tentando esconder. Sim, tentando esconder. Nunca fui boa com mentiras, mas ultimamente foi o que eu andei contando. Falei para todos que eu estava bem, que eu iria seguir em frente numa boa, como se nada tivesse acontecido. Eu acreditava, juro! Mas com o passar dos dias, a sua falta se tornou um peso. E como um fardo, ficou pesado demais para mim. As lágrimas vinham com facilidade, e por incrível que pareça, até o meu vizinho gostoso se chama Carlos. Peguei uma pequena raiva dele, e de todos os outros que me lembravam você. Eu não sei o que anda acontecendo comigo ultimamente, eu nunca fui de ir para baladas, de beber todas e ficar com ressaca no outro dia. Mas parece que, mesmo sendo uma forma desesperada de te esquecer está dando certo. Eu beijei outras bocas para esquecer o doce dos teus lábios, tentei encontrar carinho em outros abraços. Não vou ser criança dizendo que encontrei, pois o teu perfume ainda é o meu preferido. Eu não sei o seu novo endereço, e pensando bem, não quero saber. As feridas causadas por sua causa, me tornaram um ser desconhecido, até para mim, que tinha tanta certeza de quem eu era. E por meio destas palavras sem sentido, estou te deixando ir. Cansei de alimentar esperanças por algo que deixou de existir.
O Diário de Sofi.    (via involuntus)

"Ta namorando ou tá solteira?" "Namorando pra você, solteira pro seu amigo."

Pensei em sumir. Desaparecer. Despistar. Fingir. Só que eu não vou. Vou me esforçar e acreditar que tudo vai ficar bem. A esperança nos mantém vivos, certo? A fé nos faz andar para a frente, certo? Então tá certo. Ficamos combinados dessa forma. Não espere poesia, linhas bem feitas, palavras bonitas. Simplesmente não posso. Agora não. Não sou de ferro. E está doendo.
Clarissa Corrêa (via efeitosdomundo)

livrariapessoal:

Hoje é dia de Em e Dex <3

Apenas seguir em frente. Primeiro, porque nenhum amor deve ser mendigado. Segundo, porque todo amor deve ser recíproco.
Martha Medeiros. (via nitratos)
O amor é uma espécie de preconceito. A gente ama o que precisa, ama o que faz sentir bem, ama o que é conveniente. Como pode dizer que ama uma pessoa quando há dez mil outras no mundo que você amaria mais se conhecesse? Mas a gente nunca conhece.
Charles Bukowski.    (via evidence-s)
Seu amor pode estar num corredor de supermercado, pode estar impaciente na fila de um banco, pode estar pechinchando numa livraria, pode estar cantarolando sozinho dentro de um carro. Pode estar aqui mesmo, no computador, dando o maior mole.
A primeira lição está dada: “O amor é onipresente!”
Martha Medeiros. (via supostos)
Quero ter sensações inéditas até o fim dos meus dias.
Martha Medeiros, - Doidas e Santas (via recitarpoesias)

Quem tem que ficar, fica e já era.

Vou-me embora por uns tempos, preciso tirar férias dessa minha maneira intensa de sentir as coisas, dessa mania de querer carregar o mundo nas costas e sentir culpa pelo que não posso dar conta. Vou olhar tudo de sobrevoo, como quem, desmemoriado, está ausente até dos próprios pensamentos.
Fred Medeiros. (via teleportear)